Capítulo 7 - Vladimir Capítulo 9 - Vladimir

Rose.gif


Vladimir
Capítulo 8






Avatar-vladimir-profil.jpg


Separateur.png

Lançamento do capítulo: 25/03/2020

Valor de PA gasto (média): 12.240  Coin Vladimir.png

Personagens que aparecem no capítulo: Vladimir.


Separateur.png

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A cidade estava mergulhada no medo e a mansão na retaguarda. Será que os vampiros seriam unidos o suficiente para vencer o mal que o cercava?

OBSERVAÇÃO: Por favor, pedimos que não marquem uma opção como correta sem que ela seja confirmada. Obrigado![editar | editar código-fonte]

Guia de respostas[editar | editar código-fonte]

Aaron[editar | editar código-fonte]

"...E é a primeira vez que eu duvido as capacidades dele."

A. Escuta, não quero duvidar da sua objetividade, mas isso não tem a ver com o fato de que você é totalmente contrário à decisão?

B. Incapaz? A esse ponto? No entanto, parece que ele está tão envolvido e desejando que tudo acabe o mais rápido possível tanto quanto vocês, além de querer nos proteger!

--

"...você também deve ter sentido que ele está com algum problema."

A. De que poderes você está falando? Eu sei que eles existem, mas eu sinceramente não tenho consciência, de verdade.

B. Eu sou tão transparente assim, em relação aos meus laços com o Vladimir?

--

"Nada mal, os seus sentidos ficaram muito desenvolvidos. Em compensação, isso não explica o que você está fazendo aí perto dessa mancha de sangue, cheirando o sangue

dessa infeliz."

A. Refleti sobre tudo o que você me disse no grande salão... E fiquei perguntando como poderia ajudar.

B. Aliás, você poderia ter cuidado disso?

--

"Pode ser que combinando os nossos esforços, isso dê algum resultado."

A. Espera, você vai me ajudar? Você não vai me dizer para eu me afastar ou para avisar o Vladimir?

B. De verdade? Se você estiver comigo, com certeza seremos muito mais eficazes. Muito obrigada por que ajudar... e por confiar em mim.

--

"Isso deve aguçar a sua sensibilidade com esse sangue e vai ajudar a avançarmos."

A. Espera, se provar esse sangue vai me ajudar, por que você mesmo não fez isso?

B. Eu... Aaron, eu sinceramente não sei...

--

"...A sua mão esta cheia de sangue."' '

A. Eu não sei... Eu sei que você é um vampiro, mas você sabe que lamber sua a sua mão porque você se cortou e lamber o sangue de um desconhecido, é diferente para mim, não é?

B. (Argh... Como se já não fosse o bastante...)

--

"Eloise, está tudo bem?"

A. Eu... eu não sei de nada. O que aconteceu? Eu comecei a ver tudo em preto e branco, como se fosse uma espécie de visão...

B. Eu... eu acho que sim. Fiquei enjoada, mas já estou melhor... O que aconteceu? Todas as cores desapareceram e eu tive uma espécie de visão em preto e branco...

--

"Você... Você tem certeza?"

A. (Como eu poderia estar? Isso não durou nem mesmo um minuto, e o sangue sumiu quase por completo! O que posso dizer? Se eu me enganar, estarei indicando a todos uma pista falsa.)

B. Será que eu estou segura a esse ponto? É a primeira vez que uma coisa assim acontece comigo e foi tão breve. Eu só posso me basear no meu instinto... mas você disse para eu ouvi-lo, não é?

--

"...Vai dar certo."

A. Isso realmente não me agrada muito, você deve desconfiar, mas eu sei que é inútil tentar dissuadir você, não é?

B. (Eu não gosto muito da ideia de que eles saiam novamente, mas afinal de contas, foi para isso que eu quis ajudá-los.)


Eloise[editar | editar código-fonte]

"(Posso tentar acordá-lo devagarinho.)"

A. (Vamos lá devagarinho, não consigo tentar alguma coisa mais... íntima.)

B. (Depois do que aconteceu a gente, acho que posso tentar um pouco de cumplicidade. Vamos ver.)

C. (Vamos ver como posso acordá-lo devagarinho... sem incomodar.)

--

"(Mas será que no final das contas sou eu que tenho mais condição para falar sobre isso? Será que não seria melhor eu deixar isso com eles e simplesmente ajudá-los seja qual for a decisão tomada?)"

A. (Bom... Mesmo sendo muito perigoso... eu não consigo esquecer o que aconteceu. Todas esses mortos, todos esses ataques.)

B. (Reflita. Não se deixe levar pela agitação do ambiente e pela paixão.)

C. (Quanto mais eu reflito, menos eu vejo uma solução ideal.)

--

"(E eu não sou a única que pensa assim. Quero ter a opinião de outra pessoa.)"

A. (Beliath tem a mesma opinião do Vladimir e, no entanto, eu o senti desconfortável quando fez a sua declaração. Ele não disse nada demais mas podia sentir a sua surpresa. Sem dúvida ele tem os mesmos questionamentos que eu na cabeça.)

B. (Esta noite o Aaron parecia estar particularmente distante do Vladimir. Ele o olhou com suspeita durante toda a discussão. Talvez, ele tenha enxergado alguma coisa que eu não percebi.)

--

"([...] Para ele me ouvir chegando deve ser algo sério.)"

A. (Não tem jeito delicado de eu fazer com que ele perceba a minha presença.)

B. (Bem, se ele não me ouviu chegando, nem sentiu a minha presença, vou tentar então me fazer notar de um jeito delicado.)

--

"(...Faço cara de quem não sabe nada e bato na porta ou entro de repente?)"

A. (Eu vou me preservar e vou levá-lo em banho maria, assim vai ser mais fácil fazer com que ele fale.)

B. (Pensando em tudo que eu tenho para explicar, obrigatoriamente a gente vai brigar.)


Ethan[editar | editar código-fonte]

"Ah, depois que a coisa acontece é fácil ficar se fazendo de grande príncipe que tem a situação sob controle! Mas deixa eu dar uma outra visão as coisas!"

A. Porque você se acha o dono da situação sob controle! Mas deixa eu dar uma outra visão das coisas!

B. (Eu não vou atacar agora, há tempo suficiente para eu intervir daqui a pouco. Vou observar.)


Vladimir[editar | editar código-fonte]

"Sim, senão eu poderia acabar dormindo ainda mais."

A. Mas... se você não acordou, é porque eu estava com você, não é?

B. Desculpe, talvez eu faça uma pergunta idiota, mas foi por minha causa que você dormiu tanto, não é?

C. Isso é habitual, não é...? Você dormir tanto assim?

--

"(Tenho que dizer alguma coisa, esse silêncio é desesperador.)"

A. Vladimir, você acha realmente que era uma provocação? Afinal de contas, ele já atacou bem próximo da mansão...Lembre-se do sangue no jardim.

B. Vladimir, você não diz nada já há algum tempo... Você está pensando no que vai fazer?

C. O Aaron parecia particularmente irritado com você... Isso te preocupa? Eu nunca o vi se opor abertamente a você.

--

"...A gente já está quase lá."

A. Vladimir, não seja tão agressivo. Todos nós estamos do mesmo lado, você se lembra disso?

B. Vladimir, está tudo bem? Eu estou sentindo você tão... amargo...

C. Vladimir, você sabe que o inimigo não é ninguém do grupo, não é? Por que você está tão desconfiado em relação a eles?

--

"Meu Deus, como é que você pode participar dessa palhaçada! O que deu em você?"

A. O que deu em mim foi querer servir para alguma coisa, defender a minha casa, defender todos nós!

B. O meu papel de animal preso na armadilha e que fica esperando ser capturado acabou.

C. Você tenta me proteger há muito tempo, Vladimir.

--

"O que? É verdade que depois de ter lambido, isso desencadeou uma verdadeira reação, mas era o que eu queria!"

A. E você, você não tem nada para me dizer? Você pode me criticar pelo o que eu fiz, mas quando nós voltamos eu não achava você de jeito nenhum!

B. Pode me contar, quando você desapareceu, depois da reunião, para se trancar na cozinha. Pode me dizer o que havia de tão apaixonante lá?


Ilustração[editar | editar código-fonte]

Navegação[editar | editar código-fonte]

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.